Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Porque estás a apressar-te, Tsipras?”

  • 333

BPA

Gregos e credores parecem ter chegado a acordo sobre novo empréstimo (€85 mil milhões durante três anos), que deverá ser votado no Parlamento grego na quinta-feira. Mas nem tudo é assim tão simples: há “detalhes” por acertar e a Alemanha preferia um empréstimo-ponte. Daí a pergunta do título, que a imprensa grega conta ter sido feita por Merkel a Tsipras

Cátia Bruno

Cátia Bruno

Jornalista

Uma noitada de negociações que, aparentemente, terá chegado a bom porto. Assim mesmo confirmou o ministro das Finanças grego, Euclid Tsakalotos, garantindo que há apenas “duas ou três pequenas questões” a acertar, mas não especificando quais.

Isso mesmo reforçou aos jornalistas um responsável grego presente nas negociações. “Finalmente temos fumo branco. Chegámos a um acordo. Alguns pequenos detalhes estão a ser discutidos agora”, disse esta manhã. Segundo a delegação grega, o acordo garante à Grécia um "financiamento de cerca de 85 mil milhões de euros" durante três anos.

Bruxelas já confirmou que foi conseguido um entendimento, mas a porta-voz da Comissão Europeia Annika Breidthardt também deixa claro que "pequenos detalhes precisam de ser finalizados" e que falta ainda um "acordo político".

Começam finalmente a surgir alguns detalhes sobre as medidas que Atenas terá de tomar em troca do empréstimo de três anos, que se crê ter o valor de 85 mil milhões de euros. Segundo a delegação grega, os credores terão cedido relativamente ao valor do excedente orçamental para este ano, deixando cair a meta de 1% e aceitando um valor de 0,25% do PIB para 2015, a que se seguem 0,5% no ano seguinte, atingindo 3,5% até 2018.

Mas, por outro lado, Atenas terá cedido em muitos outros pontos da negociação. Segundo o jornal grego “Kathimerini”, o Parlamento deverá votar o novo acordo esta quinta-feira, onde se incluem medidas como o fim dos benefícios fiscais para todas as ilhas gregas até 2016, a eliminação gradual das reformas antecipadas, a desregulação do mercado energético e alterações ao sistema da segurança social. Segundo o britânico “The Guardian”, ambas as partes chegaram a acordo relativamente ao famoso fundo das privatizações, mas ainda não são conhecidos pormenores.

Se o Parlamento grego aprovar o pacote, faltará apenas o ok do Eurogrupo, que se reúne esta sexta-feira - o tal “acordo político” falado por Bruxelas. No entanto, nada está ainda garantido.

Segundo o “Kathimerini”, o primeiro-ministro grego terá falado com a chanceler alemã Angela Merkel esta manhã, que terá voltado a insistir na sua preferência de ter um empréstimo-ponte em vez de um acordo completo já. “Porque estás a apressar-te?”, terá Merkel perguntado a Tsipras. Resta saber se na reunião dos ministros das Finanças da zona euro, o ministro alemão Wolfgang Schäuble irá aceitar este novo empréstimo.