Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia detém dois suspeitos do ataque em loja do IKEA

  • 333

A polícia continua no local do crime e vai reforçar a vigilância naquela área

Peter Kruger/TT/EPA

Os suspeitos têm 23 anos e 36 anos. A presença da polícia junto de outras lojas, na mesma zona, foi reforçada

A polícia sueca deteve esta segunda-feira dois suspeitos, um deles com ferimento graves, depois de um ataque numa loja do IKEA no centro da Suécia, que provocou a morte a duas pessoas.

Horas depois do ataque, a polícia de Vasteras, local onde foi cometido o duplo assassínio, ainda eram desconhecidas as motivações do ataque. "Dois homens foram detidos por suspeita de assassínio. Um deles nasceu em 1992 e foi preso no local e o outro, que ficou ferido, nasceu em 1979", disse o chefe da polícia de Vasteras, Per Agren, acrescentando que o suspeito ferido foi levado para o hospital.

Segundo a polícia, as autoridades receberam a chamada de alerta do IKEA cerca das 13:00 (12:00 em Lisboa).

"No local foram encontrados um homem e uma mulher esfaqueados, que acabaram por morrer em consequência dos ferimentos, e uma outra pessoa que ficou gravemente ferida", referiu a polícia. A polícia continua no local e terá já encontrado as armas do crime, mas não especificou quais.

Um vídeo feito usando um telemóvel, que está a ser transmitido pela imprensa sueca, mostra a polícia a deter um homem numa paragem de autocarros.

Segundo o diretor da loja, Mattias Johansson, o duplo homicídio ocorreu na zona dos acessórios de cozinha e a polícia suspeita que as vítimas foram escolhidas ao acaso.

A porta-voz do IKEA, Martina Smedberg, disse que o grupo, especialmente aquela loja, não recebeu qualquer ameaça. A loja foi evacuada e cercada pela polícia e vai permanecer encerrada até nova ordem, acrescentou.

A presença da polícia junto de outras lojas, na mesma zona, foi reforçada.

Vasteras é uma cidade industrial, a 100 quilómetros de Estocolmo, com cerca de 110 mil habitantes e a quinta maior da Suécia.