Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mais de 1.550 migrantes socorridos esta segunda-feira no Mediterrâneo

  • 333

O último balanço do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados refere que 240 mil migrantes chegaram à Europa desde o início do ano, depois de atravessarem o Mediterrâneo

Mais de 1.550 migrantes a bordo de sete embarcações foram recolhidos esta segunda-feira ao largo da Líbia, anunciou a guarda-costeira italiana, que coordena as operações de vigilância na zona.

Enquanto diversas centenas de migrantes resgatados nos dias anteriores foram desembarcados no sul de Itália, o navio "Phoenix", fretado pela ONG Médicos Sem Fronteiras e a organização maltesa Moas, prestaram auxílio a duas barcaças com 230 pessoas a bordo.

O navio humanitário recuperou de seguida 125 outras pessoas socorridas a bordo de uma terceira embarcação pelo navio irlandês "Niamh".

O navio "Fenice" da marinha italiana socorreu outros 77 migrantes a bordo de uma quarta embarcação, e o "Fiorillo" da guarda-costeira deu abrigo a 345 que se encontravam num outro barco à deriva.

O último balanço do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) divulgado na semana passada refere que 240 mil migrantes chegaram à Europa, depois de atravessarem o Mediterrâneo, desde o início do ano - 98.000 em Itália e 124.000 na Grécia - e mais de 2.100 morreram durante a tentativa de travessia.

  • Seguia num barco com 600 pessoas, naufragou: Azeel, a bebé de um ano que venceu o mar

    São centenas os migrantes e refugiados que tentam chegar à Europa pelo Mediterrâneo. Na última quarta-feira, mais uma tragédia: um barco com 600 pessoas virou-se - pelo menos 25 pessoas morreram, centenas foram resgatadas do mar. Mohamed, Diana e a filha de um ano, Azeel, estavam a bordo. Este é o vídeo de um salvamento que os Médicos Sem Fronteiras decidiram partilhar com o mundo - é um apelo, um alerta, um grito para que todos estejamos atentos a esta tragédia diária que se vive naquelas águas