Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Duas pessoas alvejadas na manifestação em memória de Michael Brown

  • 333

Um negro surge caído no chão, aparentemente ferido com gravidade

RICK WILKING/REUTERS

O aniversário da morte de Michael Brown, o negro desarmado abatido pela polícia, deu lugar a um novo cenário de violência. Um negro ficou ferido com gravidade

Duas pessoas foram alvejadas, uma das quais com gravidade, nos subúrbios de Ferguson, Missouri, após as manifestações que no domingo assinalaram o completar de um ano sobre a morte de Michael Brown terem dado lugar a violência e a confrontos com a polícia.

Durante o dia as manifestações decorreram de forma pacífica, tendo-se respeitado 4 minutos e meio de silêncio, o tempo que o corpo de Brown permaneceu no chão, após ter sido abatido pela polícia. Mas com o cair da noite o cenário mudou. Diversos tiroteios ocorreram quando a polícia tentou dispersar os manifestantes que estavam a bloquear estradas e a partir janelas na mesma rua onde o afro-americano desarmado morrera há um ano.

A origem dos disparos não foi determinada, indicou a polícia. Um negro surge caído no chão, aparentemente ferido com gravidade, em fotografias da agência Reuters.

O chefe da polícia do condado de St. Louis, Jon Belmar, indicou à CNN que um individuo, que possuía uma pistola de 9mm roubada, envolvera-se num tiroteio com a polícia e acabou por ser atingido, tendo ficado em estado crítico.

Durante o dia a manifestação em Ferguson fora conduzida pelo pai e familiares de Brown, que percorreram as avenidas da cidade, onde decorreram violentos tumultos em novembro passado, após um tribunal ter decidido não proferir acusação contra o polícia branco que abatera o negro de 18 anos desarmado.

Em Nova Iorque teve também lugar uma vigília este domingo, com dezenas de pessoas a concentrarem-se na Union Square a prestar homenagem a Brown e apelando a novas manifestações contra a volência policial sobre as minorias étnicas.