Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA intercetam no México submarino “artesanal” com sete toneladas de cocaína

  • 333

Parte da droga afundou-se durante a operação das autoridades. Traficantes perderam negócio de €166 milhões

É a maior apreensão efetuada pela guarda costeira nos Estados Unidos. Um submarino que transportava 7,2 toneladas de cocaína foi detetado por um avião norte-americano e posteriormente intercetado pela guarda costeira dos Estados Unidos no Oceano Pacífico, a cerca de 370 quilómetros a sul do México, a 18 de julho, soube-se agora.

Quatro narcotraficantes foram presos nesta operação de interceção do semi-submersivel, cuja construção é “artesanal”. A droga que transportava está avaliada em 166 milhões de euros.

A cocaína encontrava-se em 275 fardos. A guarda costeira retirou 5,4 toneladas da droga, mas deixou a bordo 1,8 toneladas de modo a manter a embarcação estável e trazê-la até à costa. O submarino começou, contudo, a meter água, acabando por se afundar, com as restantes 1,8 toneladas de cocaína.

“Cada interceção destes semi-submersíveis causa uma disrupção nas redes do crime organizado internacional e ajuda a aumentar a segurança e a estabilidade no Hemisfério Ocidental”, declarou o vice-almirante da guarda costeira Charles W. Ray, comandante da área do Pacífico.

Cerca de 80% das drogas que são traficadas para os Estados Unidos chegam através de rotas marítimas, segundo referem dados oficiais norte-americanos. Através de narco-submarinos são transportadas 30% das drogas que chegam pelo mar.

Pelo menos 25 semi-submersíveis foram intercetados pela guarda costeira no Pacífico desde novembro 2006.

A 16 de junho fora intercetado uma outra embarcação deste género, que transportava 2,3 toneladas de cocaína.