Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sara Carbonero cita Almeida Garrett: “Saudade é o delicioso pungir de acerbo espinho”

  • 333

CLAUDIO VILLA/GETTY

Há o café, as igrejas, as ruas e as “casas coloridas da Ribeira”, mas o que Sara Carbonero quer mesmo é visitar a Livraria Lello. E desta vez não citou Paulo Coelho, mas sim Almeida Garrett. Aconteceu no seu blogue, onde se pronuncia sobre os mistérios e encantos do Porto

Helena Bento

Jornalista

Mesmo antes de saber que iria viver em Portugal, já a palavra "saudade" a tinha conquistado, escreve Sara Carbonero no seu blogue na revista "Elle". "Trata-se de um estado de ânimo e descreve emoções difíceis de expressar, sendo usada para expressar uma certa nostalgia, embora seja mais do que isso", explica Carbonero.

E para que dúvidas não restem do seu conhecimento e interesse pela literatura portuguesa (e também pela brasileira, já que num texto anterior citara Paulo Coelho) cita Almeida Garrett: "saudade é o delicioso pungir de acerbo espinho", é a "presença da ausência".

Passaram apenas cerca de 15 dias desde que chegou ao Porto, mas Carbonero parece ter já cedido à aura "boémia" e "beleza inquestionável" da cidade, que descreve como um lugar de "caminhantes", "onde se pode observar entardeceres e tomar um café", lê-se também no texto.

A mulher de Casillas diz estar ansiosa por poder percorrer as ruas da cidade, visitar as suas igrejas e passear "relaxadamente" entre as "casas coloridas da Ribeira". Compara ainda a Ponte de D. Luís à Torre Eiffel, em Paris, dizendo que ao caminhar sobre a primeira se tem a sensação de estar sobre a "emblemática torre francesa".

Mas o percurso que mais deseja fazer é aquele que a levará à Livraria Lello. "É uma das livrarias mais bonitas do mundo", escreve Carbonero, e nem o facto de não se poder tirar fotografias no seu interior a parece desencorajar. "É um desses lugares que ficam gravados para sempre na nossa memória e na nossa retina", seja pela sua escadaria de madeira, seja pelas estantes altas cheias de livros e a "mistura de estilos neogótico e art nouveau".

  • Sara Carbonero declara-se ao Porto e a Casillas

    Num texto de despedida da vida atual e de boas-vindas à nova, Sara Carbonero explica os receios sobre a mudança que aí vem, elogia os portugueses e a cidade que vai acolher o casal e acaba com uma manifestação de amor a Iker Casillas