Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Iémen. Forças leais ao Presidente ganham terreno aos houthis

  • 333

As tropas leais a Abd-Rabbu Mansour tem motivos para celebrar. Numa semana recuperaram Aden, a base militar de al-Anad e dez vilas no sul do Iémen.

© Stringer / Reuters

As forças leais ao Presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi anunciaram, esta terça-feira, a recuperação da maior base militar iemenita e de dez vilas no sul do país

Tropas leais ao Presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi, exilado na Arábia Saudita, conseguiram, esta terça-feira, uma vitória importante contra as forças da minoria houthi - o grupo rebelde que em janeiro de 2015 depôs pela força o Governo do Iémen.

Ao todo, as tropas do Presidente Hadi, beneficiando da ajuda da coligação árabe liderada pela Arábia Saudita e dos EUA, recuperaram a base militar de Al-Anad - a maior do Iémen - assim como dez vilas do sul do país.

A vitória representa um forte golpe nas ambições do grupo xiita houthi e dos seus aliados iranianos.

O grupo tem tido dificuldades em conservar o poder. Já no dia 1 de agosto, o governo revolucionário tinha perdido uma das principais cidades portuárias, Aden, para a coligação.

As tropas leais ao Governo exilado planeiam “limpar as provinciais de Abyan e Lahj”, segundo um comandante das forças anti-houthi, em conversa com a agência Reuters.

O poder aéreo da Arábia Saudita, assim como o apoio financeiro e militar dos restantes países da coligação árabe e dos EUA, têm sido preponderantes para as vitórias das forças anti-houthi.

A guerra civil no Iémen fez, até agora, cerca de 4000 mortos, resultados não só de quatro meses de guerra, mas também da grave crise humanitária que flagela o país.

Doenças, fome e falta de água são alguns dos maiores problemas nas cidades do Iémen, potenciados pelas dificuldades diplomáticas em fazer a minoria houthi aceitar o envio de assistência humanitária. Os houthis desconfiam que essa ajuda é aproveitada para facilitar a entrada de armas e inimigos dos houthi no Iémen.