Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Prossegue busca por novos destroços suspeitos do avião desaparecido

  • 333

Os moradores da ilha passaram a pente frio a zona onde apareceu o fragmento da asa de um Boeing 777

JACKY NAEGELEN/REUTERS

Depois de confirmado que o fragmento de asa pertence a um Boeing 777, foi encontrado um novo objeto metálico, mas já foi descartada a possibilidade de fazer parte do avião. A Malásia pediu atenção às autoridades dos países próximos da ilha de Reunião para a possível aparição de novos destroços

A busca por novos destroços que permitam esclarecer o mistério do voo MH370 prossegue na ilha francesa de Reunião, após as autoridades terem descartado a possibilidade de pedaços de metal encontrados este domingo pertencerem ao avião desaparecido.

O voo MH370 da Malaysia Airlines desapareceu durante a noite de 8 de Março de 2014, quando sobrevoava o Mar do Sul da China, depois de ter mudado de rota, quando se dirigia de Kuala Lumpur para Pequim, com 239 pessoas a bordo.

As operações de busca não tiveram quaisquer resultados até à semana passada, quando foi encontrado um pedaço de asa de um Boeing 777 na ilha francesa no Índico, e este domingo, quando um morador de Saint André encontrou um fragmento de alumínio de 70 centímetros que suspeitou ser parte de uma porta de avião e o entregou à policia.

A Malásia pediu atenção às autoridades dos países do Oceano Índico próximos à ilha de Reunião para a possível aparição de novos destroços do avião da Malaysia Airlines, desaparecido no dia 8 de março de 2014 e que continua a ser um dos grandes mistérios da aviação.

Os moradores na ilha de Reunião passaram a pente fino as praias desde a zona onde foi encontrado na passada quarta-feira um fragmento de asa similar à aeronave desaparecida.

Até hoje o aparelho não foi encontrado, tendo as autoridades malaias declarado em janeiro todos os passageiros como mortos.