Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Fragmento de asa encontrado na ilha Reunião pertence a um Boeing 777

  • 333

RAYMOND WAE TION/EPA

Já é oficial: destroço encontrado na passada quinta-feira, na ilha Reunião, pertence ao mesmo modelo do avião da Malaysia Airlines que desapareceu no ano passado. A informação foi confirmada este domingo pelas autoridades francesas

"Sabemos que o flaperon [parte da asa do avião] foi oficialmente identificado como parte de um Boeing 777", afirmou este domingo, em comunicado, o ministro dos Transportes malaio Liow Tiong. Já na sexta-feira o ministro tinha adiantado (ainda que de forma não oficial) ser "quase certo" que o número inscrito no destroço pertencia a um destes modelos.

O fragmento de avião (parte da asa, com 2 x 2,5 metros de superfície) foi encontrado na ilha Reunião, no Oceano Índico, e chegou no sábado ao laboratório da DGA TA, nos arredores de Toulouse, França, especializado em investigações técnicas sobre acidentes de aviação. "Este foi analisado pelas autoridades francesas, juntamente com o fabricante, o Departamento Nacional da Segurança dos Transportes dos Estados Unidos e os investigadores da Malásia", acrescentou ainda Liow Tiong.

Desta forma, o destroço corresponde ao mesmo modelo do avião da Malaysia Airlines que desapareceu em março de 2014, quando realizava o voo MH370, que fazia a ligação entre Kuala Lumpur, na Malásia, e Pequim, na China.

Se o número de série do flaperon confirmar que este pertence ao avião que realizava o voo MH370, os investigadores conseguirão dar mais um passo na investigação que procura apurar as causas do seu desaparecimento e chegar a novas pistas sobre o seu desaparecimento, segundo avança a imprensa internacional.

Também este domingo foi encontrado um novo objeto metálico na costa da mesma ilha do Oceano Índico um novo objeto metálico, com ideogramas, que começará a ser analisado na próxima quarta-feira, em Toulouse, no mesmo laboratório do Ministério da Defesa francês.