Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bruxelas pede celeridade à Grécia para avançar com as reformas

  • 333

FOTO JOHN THYS/AFP/Getty Images

Bruxelas diz que “são esperadas mais reformas” para que haja um “desembolso rápido” da primeira tranche do terceiro programa de assistência. O assunto está a ser discutido nas negociações iniciadas esta segunda-feira entre as instituições e as autoridades gregas. Chefes de missão da Comissão Europeia, BCE e Mecanismo já estão em Atenas

Os dois pacotes legislativos aprovados no Parlamento grego, a 15 e a 22 de julho, foram suficientes para dar início às negociações de um terceiro resgate, mas os credores esperam que Atenas faça mais para pôr em marcha o novo programa de assistência financeira.

“São esperadas mais reformas da parte das autoridades gregas, de acordo com a declaração (de 12 de julho), para permitir um rápido desembolso (da primeira tranche) do programa”, disse esta segunda-feira uma porta-voz da Comissão Europeia, quando questionada sobre a necessidade de Atenas se comprometer com um “terceiro pacote de ações prévias”.

Sem avançar que reformas seriam, Mina Andreeva remete para o ficou acordado a 12 de julho entre os chefes de Estado e de governo dos países com moeda única e que inclui medidas "ambiciosas" em termos de pensões, mercado laboral e mercado da energia.

“Continuar o ritmo das reformas também ajuda a reforçar a confiança entre todos os parceiros”, concluiu a porta-voz.

A necessidade de Atenas avançar rapidamente com mais reformas é um dos assuntos que está em discussão nas reuniões que agora começam entre as autoridades gregas e os representantes técnicos das instituições. Em Atenas estão já os chefes de missão da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do Mecanismo Europeu de Estabilidade. O elemento do Fundo Monetário Internacional deverá juntar-se até quarta-feira.

“As negociações do programa deverão agora acontecer o mais rápido possível”, disse ainda Mina Andreeva. Na semana passada, o comissário para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, apontava a conclusão do processo para a segunda quinzena de agosto.

No dia 20 do próximo mês, a Grécia tem de garantir um novo pagamento de mais de 3000 milhões ao BCE. Para poder fazê-lo com o dinheiro do resgate do Mecanismo Europeu de Estabilidade, terá acelerar as negociações.