Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Arábia Saudita prende 431 membros com ligações ao Daesh

  • 333

O ministério do Interior saudita anunciou hoje o desmantelamento de uma organização ligada ao grupo extremista autodenominado Estado Islâmico (Daesh) e a prisão de 431 dos seus membros

As autoridades sauditas "conseguiram destruir nestas últimas semanas uma organização composta de pequenas células que estão ligadas ao grupo terrorista" Daesh, indicou o ministério do Interior num comunicado, dois dias depois de um atentado com um carro armadilhado em Riade, reivindicado por aquela organização. No total, 431 membros deste grupo associado ao Daesh foram detidos, segundo divulgou a agência francesa de notícias AFP.

A maioria dos detidos é de nacionalidade saudita, mas o grupo inclui também iemenitas, egípcios, sírios, jordanos, argelinos, nigerianos, chadianos e outras nacionalidades que não foram identificadas pelas autoridades, segundo a agência de notícias saudita SPA, citada pela agência EFE.

Os presos são suspeitos de estar implicados em vários ataques e explosões, entre as quais os atentados contra mesquitas xiitas na zona de Al-Qatif, no leste da Arábia Saudita, em maio e novembro passado.

Com esta operação, as autoridades sauditas evitaram vários ataques que estavam planeados pela organização, sendo o mais importante contra uma mesquita pertencente às forças anti distúrbios, que alberga mais de três mil fiéis, na capital Riade. Também pretendiam atacar sedes diplomáticas estrangeiras e responsáveis da segurança saudita, segundo as investigações.

As autoridades sauditas aumentaram a vigilância dos seguidores do EI no país, que apoia a operação militar contra o grupo islâmico extremista no Iraque e na Síria.