Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Acordo fechado. Grécia recebe €7 mil milhões na segunda-feira

  • 333

O empréstimo permitirá a Atenas honrar os seus compromissos com o BCE e FMI, realizando os pagamentos em atraso

JOHN MACDOUGALL / AFP/ Getty Images

Os países da União Europeia tomaram "formalmente" uma decisão esta sexta-feira e irão disponibilizar cerca de 7 mil milhões de euros à Grécia já na segunda-feira, evitando o seu incumprimento imediato

“A 17 de julho de 2015, o Conselho tomou a decisão de disponibilizar até €7,16 mil milhões de euros de assistência financeira à Grécia, baseado no empréstimo do EFSM (Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira)”, divulgou esta sexta-feira o Conselho Europeu em comunicado.

Este acordo oficial, que é conseguido um dia depois da União Europeia ter aprovado um acordo de princípio nesse sentido, significa que Atenas conseguirá honrar os seus compromissos, realizando os pagamentos atrasados de 3,5 mil milhões de euros ao BCE (Banco Central Europeu) e de 1,5 mil milhões de euros ao FMI (Fundo Monetário Internacional). Este último pagamento era condição necessária para que o FMI participasse num novo programa de resgate a Atenas.

O empréstimo envolve o orçamento comunitário, dizendo por isso respeito aos 28 Estados-membros, mas a União Europeia (como o Expresso já tinha apurado esta quinta-feira junto de fontes europeias) encontrou solução neste acordo para as preocupações do Reino Unido e de outros países da UE que não pertencem à zona euro: “Foi desenhado um mecanismo para garantir que aqueles que não são membros da zona euro não tenham qualquer risco”, evidencia o comunicado do Conselho. “Se a Grécia for incapaz de pagar o empréstimo, quaisquer obrigações que surjam para os não-membros do euro serão imediatamente reembolsadas”.

A notícia surge um dia depois do Eurogrupo ter alcançado um acordo de princípio para as negociações para o terceiro resgate através do Mecanismo Europeu de Estabilidade e para fornecer a Atenas um financiamento de emergência.