Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ministra-adjunta das Finanças da Grécia corta com Tsipras

  • 333

Na carta de demissão enviada a Alexis Tsipras, Nadia Valavani diz não aceitar os termos do acordo que o primeiro-ministro grego assinou com os credores

PANTELIS SAITAS / EPA

Nadia Valavani, um destacado elemento do governo de Alexis Tsipras, apresentou esta quarta-feira a demissão por discordar dos termos do acordo alcançado com os credores

A ministra-adjunta das Finanças do governo grego demitiu-se esta quarta-feira, alegando não poder aceitar os termos do acordo alcançado com as instituições europeias.

De acordo com o "The Guardian", a economista Nadia Valavani, deputada do Syriza desde 2012 e que em janeiro assumiu a pasta de ministra-adjunta das Finanças, escreveu na segunda-feira de manhã uma carta ao primeiro-ministro Alexis Tsipras, para contestar as condições negociadas com os credores para o terceiro resgate ao país.

Na missiva, a responsável frisava não aceitar os termos do acordo que impõe duras medidas de austeridade, nomeadamente o aumento do IVA ou o corte de pensões.

O acordo é discutido e votado esta quarta-feira no Parlamento helénico. Apesar da oposição já declarada por vários deputados do Syriza, deverá ser aprovado com os votos favoráveis dos partidos pró-europeus da oposição, nomeadamente o PASOK e o To Potami.

A votação deverá acontecer apenas ao início da noite em Atenas, estando prevista para cerca das 21h (19h em Lisboa). Pode ler AQUI na íntegra o documento acordado entre a Grécia e os credores.