Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bancos gregos vão continuar encerrados pelo menos mais um dia

  • 333

ALEXANDROS VLACHOS/EPA

Governo grego decide prolongar até 16 de julho o fecho dos bancos ao público. Mas o primeiro-ministro Alexis Tsipras admite que os balcões poderão permanecer encerrados ao público mais um mês

O Ministério das Finanças helénico decidiu na manhã desta quarta-feira prolongar pelo menos mais 24 horas o encerramento dos bancos na Grécia, noticia a Bloomberg. Na segunda-feira, o ministro Euclid Tsakalotos tinha anunciado que as instituições financeiras continuariam encerradas até esta quarta-feira, altura em que a situação voltaria a ser avaliada.

Desde o passado dia 29 de junho que os bancos gregos estão encerrados para os depositantes em geral, abrindo apenas portas para os pensionistas receberem as suas reformas. Os levantamentos passaram também a estar limitados a 60 euros diários nas caixas multibanco.

Segundo um relatório do FMI, divulgado esta terça-feira pela Reuters, a situação na Grécia agravou-se há duas semanas com o encerramento dos bancos. "O controlo de capitais está a ter um forte impacto sobre o sistema bancário e a economia, levando a uma maior deterioração significativa na sustentabilidade da dívida em relação ao que foi projetado no nosso relatório recentemente publicado", refere o documento.

Na noite desta terça-feira, o primeiro-ministro Alexis Tsipras admitiu mesmo, em entrevista à televisão estatal ERT, que os bancos podem continuar fechados mais um mês.