Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Peregrinação na Índia mata 27 devotos

  • 333

Devotos indianos encurralados na tentativa de chegarem junto das águas de um rio sagrado local, durante um festival religioso em Godavari, no distrito de Rajahmundry

STRDEL / AFP / Getty Images

Tragédia ocorreu no início de um festival religioso, quando milhares de pessoas participavam em banhos sagrados no rio em Godavari

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Um tumulto nas margens de um rio sagrado da Índia matou pelo menos 27 peregrinos esta terça-feira, num festival religioso em Godavari, no sul do país. Há ainda trinta feridos, dois deles em estado grave.

A tragédia ocorreu às 8h locais, duas horas depois do início da peregrinação, quando milhares de pessoas participavam em banhos sagrados no rio, um ritual que marcava o início da temporada de peregrinações.

Entre as vítimas estão quatro mulheres e uma adolescente de 15 anos. "Um primeiro grupo de peregrinos saiu do rio depois do banho e ficou no caminho de outro grupo que desejava entrar na água", disse Srinivasan Rao, chefe de polícia de Andhra Pradesh, citado pela AFP.

A peregrinação, com o nome Maha Pushkaralu, coincide com a de Kumbh Mela, em Nashik, no estado de Maharashtra (oeste da Índia), que deve contar com a participação de milhões de pessoas.

Os organizadores esperam evitar que a tragédia desta manhã atinga as dimensões de uma outra ocorrida há 12 anos, quando 39 pessoas morreram num evento semelhante. E em 2013, 115 peregrinos foram esmagados num festival hindu.