Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

O narcotraficante mais procurado do mundo volta a escapar da prisão

  • 333

O narcotraficante Joaquin "El Chapo" Guzman voltou a escapar de uma prisão de máxima segurança no México

EDGARD GARRIDO / REUTERS

Já tinha acontecido em 2001. Joaquin Guzman, ex-líder do cartel de droga mexicano Sinaloa, voltou a escapar este sábado de uma prisão de máxima segurança através de um túnel

O narcotraficante mais procurado do mundo, e que estava preso desde 2014 no estabelecimento prisional de Altiplano (nas imediações da cidade do México), conseguiu escapar pela segunda vez de uma prisão de máxima segurança.

O ex-líder do cartel Sinaloa Joaquin Guzman, 'El Chapo', fugiu através de um túnel durante a noite de sábado, tendo sido visto pela última vez pelos guardas prisionais na zona dos chuveiros. 

Uma operação de busca foi iniciada de imediato e os voos suspensos no aeroporto de Toluca, que fica situado nas proximidades. 

Guzman já tinha escapado antes de uma prisão de alta segurança, em 2001, escondendo-se dentro de um cesto da lavandaria depois de ter subornado alguns responsáveis prisionais. 

O narcotraficante estava a cumprir uma pena de mais de 20 anos de prisão, após a sua detenção na Guatemala e posterior condenação, em 1993. Evadiu-se em 2001 e foi recapturado no ano passado, naquela que foi considerada uma detenção de sucesso durante o mandato do Presidente mexicano Enrique Peña Nieto.  

Guzman nasceu na cidade de Badiraguato, muito provavelmente há 57 anos, e foi uma das mais famosas figuras dos cartéis de droga nos anos de 1980. Liderou o cartel Sinaloa, responsável pelo tráfico ilegal de grandes quantidades de droga para os Estados Unidos. 

Antes de ser recapturado, em fevereiro de 2014, os departamento de Estado norte-americano oferecia uma recompensa de 5 milhões de dólares (cerca de €4,5 milhões) a quem pudesse ter informações que conduzissem à sua captura.

[Notícia atualizada às 20h00]