Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Chan-Hom já atingiu a China. É o maior tufão desde que os comunistas estão no poder

  • 333

O tufão atingiu a cidade de Zhoushan

SHEN ZC / EPA

Cerca de um milhão de pessoas foram deslocadas, centenas de voos cancelados e mais de 50 mil navios obrigados a regressar aos portos

Cerca de um milhão de habitantes da província de Zhejiang, na costa sudeste da China, foram deslocadas, por precaução, devido ao super-tufão Chan-Hom que atinge o país este sábado. 

Chan-Hom chegou à cidade de Zhoushan com ventos de 162 quilómetros por hora. Segundo o Centro Meteorológico Nacional chinês, este tufão poderá ser o mais poderoso a a atingir o país desde que os comunistas tomaram o poder em 1949.

Centenas de voos foram cancelados, sobretudo na província de Zhejiang e na capital chinesa de Xangai, mais de 50 mil navios foram obrigados a regressar aos portos, os transportes públicos estão suspensos e as escolas fechadas.

Até ao momento, na China ainda não há vítimas, ao contrário dos países onde o tufão passou anteriormente. Nas Filipinas morreram cinco pessoas, no Japão 20 ficaram feridas e em Taiwan quatro foram atingidas por árvores em queda.

No início desta semana um outro tufão atingiu a China, obrigando 56 mil pessoas da província de Guangdong, no sul do país, a abandonarem as suas casas.