Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estados Unidos evitaram atentados no 4 de julho

  • 333

O FBI indica que os planos terroristas eram “inspirados” pelo autodenominado Estado Islâmico (Daesh) e alerta para a possibilidade de novas ameaças nos próximos dias

A polícia federal dos Estados Unidos (FBI) informou na quinta-feira que impediu planos terroristas para atacar o solo norte-americano durante as festividades do 4 de julho, e alertou para possíveis novas ameaças nos próximos dias.

O diretor do FBI, James Comey, indicou que os planos terroristas eram "inspirados" pelo Daesh e no seu apelo para atacar os Estados Unidos, não precisando o número de planos abortados e os seus objetivos.

As operações policiais que decorreram em todo o país contra o terrorismo vinculado ao Daesh resultaram, nas últimas semanas, numa dezena de detenções.

"Creio que o nosso trabalho impediu planos para matar pessoas, provavelmente em ligação ao 4 de julho [Dia da Independência dos Estados Unidos]", indiciou Comey.

Segundo o FBI, estes planos era "pouco sofisticados" e baseavam-se no recurso a armas brancas e de fogo.
De acordo com as autoridades, estes ataques não foram planeados por grupos terroristas a partir do estrangeiro, mas foi solicitada ajuda fora do país.

Esta "ajuda" consistiu no recrutamento dos agora detidos e no "incentivo" para que realizassem ataques em solo norte-americano, mediante comunicação online com membros do Estado Islâmico, através de programas de encriptação de dados.