Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mais uma condenação para Berlusconi, desta feita por subornar senador

  • 333

GETTY

Apesar de ter sido condenado a três anos de prisão, o ex-primeiro-ministro italiano não deverá chegar a cumprir a pena

Um tribunal de Nápoles condenou Silvio Berlusconi, na quarta-feira, a três anos de prisão por ter subornado em 2006 um senador para fazer cair o Governo de centro-esquerda.

O ex-primeiro-ministro italiano não deverá contudo chegar a cumprir a pena, uma vez que o processo prescreve no outono, inviabilizando o julgamento de recurso.

Segundo a acusação, "Il Cavalieri" pagou três milhões de euros ao senador Sergio de Gregorio, que fora eleito pelo partido Itália dos Valores e integrou a coligação governamental liderada por Romano Prodi, acabando por abandonar o seu partido para se juntar ao de Berlusconi, o que enfraqueceu ainda mais o Executivo que acabaria por cair em 2008.

De acordo com o procurador Vincenzo Piscitelli, tratou-se de um "investimento económico colossal para conseguir o único resultado que interessava a Berlusconi, que estava obcecado com o desejo de mandar Romano Prodi para casa de modo a ocupar o seu lugar".

Berlusconi declarou-se inocente, mas Sergio de Gregorio confessou os factos que lhe foram imputados.

Primeiro-ministro de Itália por quatro vezes, Berlusconi foi também julgado por ter tido relações sexuais com uma prostituta menor de idade e por ter divulgado uma gravação policial registada através de um microfone oculto.

No ano passado foi ainda condenado por fraude fiscal, naquela que é até à data a sua única condenação definitiva.