Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tunísia vai construir muro para impedir entrada de terroristas

  • 333

MOHAMED MESSARA/EPA

O muro com 160 quilómetros de comprimento já começou a ser erguido na fronteira entre a Tunísia e a Líbia

O primeiro-ministro tunisino, Habib Essid, anunciou na televisão estatal do seu país a construção de um muro na fronteira com a Líbia destinado a impedir a entrada de militantes que possam levar a cabo novos atentados terroristas.

A medida foi anunciada cerca de duas semanas após um atirador ter morto 38 pessoas numa praia tunisina. Apesar do atentado ter sido levado a cabo por um indivíduo tunisino, as autoridades acreditam que terá recebido formação do autodenominado Estado Islâmico (Daesh) na Líbia.

O muro irá estender-se ao longo de 160 quilómetros da zona costeira para o interior. O primeiro-ministro Habib Essid indicou que a construção já arrancou e deverá estar concluída ainda este ano.

Entretanto, o Parlamento de Tunes deverá aprovar esta semana uma nova legislação contra-terrorista.

A Tunísia já tinha procurado vedar os seus principais pontos de passagem com a Líbia em agosto do ano passado, após milhares de egípcios e de indivíduos de outras nacionalidades ali terem afluído numa tentativa de escaparem à violência e à instabilidade política nos seus países.

O atentado de junho ocorreu dois meses depois de dois atiradores terem morto 22 pessoas no Museu Bardo, na capital tunisina.