Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Não há perdão”, diz Merkel. Mas abre portas ao alívio da dívida grega

  • 333

FOTO EPA

Chanceler alemã até admite falar da “sustentabilidade da dívida grega só que primeiro há uma condição: o cumprimento de todas as obrigações

A Grécia tem necessidade de um programa de assistência durante vários anos para evitar que saia da zona euro, disse hoje a chanceler alemã, depois de uma cimeira extraordinária em Bruxelas.

"Nós precisamos de um programa para vários anos, que vá bem além do que discutimos há 10 dias", afirmou Angela Merkel, que disse esperar "propostas de reformas muito detalhadas" das autoridades gregas "até quinta-feira".

Por outro lado, a chefe do governo alemão adiantou que não vai haver qualquer perdão de dívida à Grécia, se bem que tenha admitido a abordar mais tarde a sustentabilidade da mesma, se a Grécia cumprir as suas obrigações.

"Não vai haver perdão (da dívida). Este é um programa de resgate da zona euro e não está permitido", assinalou Merkel, no final da reunião.

"Se for necessário, estamos dispostos, depois de a Grécia ter cumprido as suas obrigações, a falar sobre a questão da sustentabilidade" da dívida, concluiu.