Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Monte Fuji passa a ter WiFi

  • 333

FOTO TORU YAMANAKA/AFP/Getty Images

 Nem toda a gente concorda. Há quem diga que o objetivo do montanhismo é justamente permitir 'desligar' 

Luís M. Faria

Jornalista

Era a notícia por que todos os montanhistas esperavam. Ou se calhar não. Vai passar a haver WiFi no Monte Fuji. Esse lendário pico, celebrado por artistas como Hokusai e com estatuto sagrado ao longo dos séculos, todos os anos é escalado por dezenas de milhares de turistas, japoneses e estrangeiros. Agora muitas delas vão passar a sentir-se mais à vontade.

A iniciativa, uma colaboração entre as prefeituras locais e a empresa NTT Docomo Inc, começa já depois de amanhã. Vai abranger oito zonas selecionadas, incluindo o topo do monte, a 3776 metros de altitude. Nem todas estarão disponíveis simultaneamente, mas a cobertura deverá ser suficiente para garantir que os montanhistas possam partilhar imagens de si próprios durante a subida, bem como consultar informações sobre o tempo, os trilhos, e ourros aspetos importantes.

Há quem discorde da ideia, invocando questões de segurança (as distrações podem ser perigosas quando se escala uma montanha), bem como o facto de uma das razões por que se procuram experiências como as que se obtêm no Fujisan é justamente para desligar do mundo moderno, com a sua sucessão imparável de estímulos artificiais e a sua conectividade obsessiva. Mas a ideia está para ficar, de momento. 

Aos interessados será fornecido um folheto com um nome de utilizador e uma password. Com largos milhares a subir o monte diariamente, a rede "Welcome_to_Fujisan_Summit" promete tornar-se bastante popular. O mundo não deve tardar a ver os resultados.