Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Grécia adiada. Haverá cimeira “decisiva” no domingo

  • 333

Renzi disse não estar pessimista quanto a um acordo

FOTO JOHN THYS/AFP/Getty Images

À saída da cimeira extraordinária dos líderes da zona euro, o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi confirmou uma nova reunião, no dia 12, próximo domingo. Será “decisiva” e, ao contrário desta terça-feira, envolverá todos os estados-membros da União Europeia

Raquel Pinto

Raquel Pinto

Jornalista

Terminou a reunião de emergência dos líderes dos 19 países da zona euro e a Grécia continua em suspenso. Há um novo prazo para que seja encontrado um acordo. O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi confirmou à saída que haverá no próximo domingo, dia 12, uma nova cimeira, desta vez alargada aos chefes de Estado e de Governo dos 28 estados-membros da União Europeia e que terá de ser "decisiva".

"Podemos alcançar um acordo no domingo. Não estou pessimista", disse Renzi aos jornalistas. Caberá agora à Grécia levar as suas propostas. "A decisão desta noite é que iremos aguardar até domingo para que sejam apresentadas às instituições as novas propostas do governo grego. Espero que esta possa ser a última reunião para a Grécia e possa ter um final feliz".

Várias fontes diplomáticas europeias já tinham admitido durante a tarde a possibilidade da realização de uma nova cimeira dentro de dias.

Esta quarta-feira de manhã, a Grécia fará um novo pedido formal de assistência financeira pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade, estando prevista uma nova teleconferência do Eurogrupo.

Será também dia de Parlamento Europeu, em Estrasburgo, com o debate sobre a Grécia a partir das 10h30 (menos uma hora em Lisboa). O chefe do Governo helénico Alexis Tsipras vai usar da palavra.