Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tsipras e Obama discutiram ao telefone negociações de resgate e crise grega

  • 333

Um pensionista bate à porta de umas das dependências do Banco da Grécia, em Atenas. Bancos continuam fechados até segunda-feira e os levantamentos de dinheiro permanecem condicionados: 60 euros diários por pessoa, valor que sobe até aos 120 para pensionistas

YANNIS BEHRAKIS / Reuters

EUA estão preocupados com o impasse e pedem celeridade

Alexis Tsipras falou com Barack Obama antes da cimeira de emergência da zona euro em Bruxelas, que começou pelas 18h30 (menos uma em Portugal Continental). Numa curta conversa telefónica, o primeiro-ministro grego apresentou ao presidente norte-americano as propostas de Atenas nas negociações do resgate.

Segundo fonte do governo grego, adianta a "Reuters", Obama expressou o "firme desejo" dos EUA de que as negociações com a Grécia e os credores internacionais [Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional] sejam concluídas com "sucesso" e o "mais cedo possível", assegurando a permanência do país na zona euro.

O Eurogrupo desta quarta-feira de tarde terminou sem novidades e com a promessa de que as propostas "aprimoradas" chegam esta quarta-feira. Desta vez, houve um novo interlocutor na pasta das Finanças: Euclid Tsakaloto, o sucessor de Yanis Varoufakis, que na tomada de posse, segunda-feira, disse que a Grécia não podia aceitar um acordo inviável.   

Espera-se que esta quarta-feira de manhã seja apresentado um novo pedido de ajuda financeira através do Mecanismo Europeu de Estabilidade.

Tsipras enfrentou esta terça-feira a cimeira de líderes e quarta-feira, quando foram 9h45, marcará presença no Parlamento Europeu, que irá debater a crise grega.