Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

25 soldados executados na cidade histórica de Palmira

  • 333

JOSEPH EID/AFP/Getty Images / Getty Images

Um vídeo, divulgado este sábado pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh), mostra os homens a serem executados por adolescentes no anfiteatro de Palmira, na Síria

No anfiteatro da cidade história de Palmira, 25 homens vestidos com um uniforme militar são executados por adolescentes, alguns com idades possivelmente próximas dos 13 ou 14 anos. Atrás deles, vê-se uma bandeira do Daesh e as execuções ocorrem em frente a uma assistência constituída por homens e crianças, sentada na plateia do anfiteatro.  

O massacre está a ser divulgado este sábado na internet, por uma conta associada ao movimento jiadista, que reivindicou a autoria das execuções, avança a BBC. E, ainda de acordo com a AFP, terá sido realizado uma semana depois do movimento terrorista ter capturado Palmira, cujo património histórico se encontra ameaçado (os terroristas já destruíram vários artefactos históricos na cidade, mas ainda não existem registos de danos graves na zona arqueológica da cidade). 

Desde que conquistou Palmira do final de maio, o Daesh já realizou mais de 200 execuções, assassinando não só soldados, mas também civis.

O primeiro massacre foi anunciado a 27 de maio (uma semana depois dos jiadistas terem capturado a cidade) pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Nessa altura o OSDH adiantou que os residentes da zona foram forçados a assistir às execuções e que foram assassinados cerca de 20 membros das forças do regime de Bashar al-Assad por jiadistas do movimento terrorista, descrição que parece coincidir com o vídeo divulgado este sábado.