Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Volte-face nas sondagens: Maioria dos gregos diz "Sim" à proposta dos credores

  • 333

FOTO YANNIS BEHRAKIS/REUTERS

Nova sondagem revela a inversão das intenções de voto. A maioria dos gregos dizem que vão votar "Sim" na consulta popular do próximo domingo

É um volte-face nas sondagens em menos de 24 horas. Um inquérito divulgado na quarta-feira à noite aponta para a vitória do "Sim", embora por estreita margem, no referendo do próximo domingo na Grécia, contrariando os resultados de outra sondagem revelados na parte da manhã. 

Segundo o inquérito da GPO divulgado ontem pelo site Euro2day, 47,1% dos gregos afirmam que vão votar a favor da proposta apresentada pelos credores a Atenas, contra 43,2% que deverão escolher o “Não”. Por outro lado, 6,3% dos inquiridos mostram-se indecisos.

Na anterior sondagem divulgada na quarta-feira de manhã pelo jornal "Efimerida ton Syntakton", 46% dos inquiridos diziam que iam votar 'não'. Por seu turno, 37% afirmavam que votariam 'sim' nessa consulta popular, enquanto 17% se revelavam indecisos.

O Conselho de Estado da Grécia vai decidir na sexta-feira se o referendo do próximo dia 5 de julho vai memso realizar-se, após dúvidas sobre a legalidade da consulta popular.

Ontem, o secretário-Geral do Conselho da Europa, Thorbjorn Jagland, acusou a consulta popular na Grécia de não cumprir os padrões internacionais. "O referendo grego foi agendado com pouca antecedência, o que constitui em si o maior problema. Além do facto das questões que são colocadas não serem muito claras", declarou o responsável à AP. 

Até no seio do Syriza há elementos que questionam o referendo, como o vice-primeiro ministro grego das Finanças, Dimitris Mardas, e o eurodeputado Stelios Kouloglou. Ambos defendem a continuação das negociações com os credores.