Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

UNESCO faz apelo: não se esqueçam de Hatra, que está a ser destruída pelo Estado Islâmico

  • 333

Getty

Hatra, a “grande cidade fortificada” e “capital do primeiro reino árabe”, resistiu a duas tentativas de conquista pelo Império Romano. Está em vias de cair no século XXI

A UNESCO pretende chamar a atenção da comunidade internacional para o risco de destruição de Hatra, que é um alvo do autodenominado Estado Islâmico (Daesh), ao incluir o sitio arqueológico iraquiano na sua lista de património mundial em perigo.

No início de abril, o Daesh publicou um vídeo que mostrava jiadistas a destruirem a tiro antiguidades em Hatra, que é património cultural da humanidade desde 1985. “O Estado Islâmico enviou-nos para destruir estes ídolos porque são venerados no lugar de Deus”, afirmavam os jiadistas no vídeo, de sete minutos de duração.

A decisão de inclusão na lista de património mundial em perigo foi tomada quarta-feira, numa reunião em que diversos membros do comité do património mundial da UNESCO expressaram a sua preocupação pelos atos intencionais de destruição e manifestaram a sua disponibilidade para apoiar o Iraque, logo que a situação no terreno o permita.

Hatra, a “grande cidade fortificada” e “capital do primeiro reino árabe”, resistiu a duas tentativas de conquista pelo Império Romano, em 116 e 198 d. C., graças às suas muralhas reforçadas como torres, refere a UNESCO, acrescentando que o sitio integra a arquitetura árabe com a greco-romana, em particular nos seus templos.