Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Queda de avião militar na Indonésia fez pelo menos 141 mortos

  • 333

reuters

Entre as pessoas que se encontravam a bordo do avião, que se despenhou terça-feira numa zona residencial de Medan ao que tudo indica devido a problemas no motor, encontravam-se militares e familiares dos mesmos

"Recuperámos 141 corpos", diz Agustinus Tarigan, um porta-voz da polícia à agência AFP, dando conta dos últimos dados das operações de resgate do Hercules C-130 da Força Aérea Indonésia que se despenhou esta terça-feira numa zona residencial de Medan, na ilha de Sumatra.

O aparelho atingiu dois edifícios, dversos automóveis e incendiou-se. As equipas de salvamento estavam esta quarta-feira a recorrer a maquinaria pesada para remover as montanhas de destroços no local da tragédia.

O avião partira do aeroporto Halim Perdanakusuma, em Jakarta, com 110 passageiros e 12 tripulantes a bordo, mas efetuara três escalas, em Pekanbaru, Dumai e Medan, antes do acidente, pelo que não se sabe quantas pessoas permaneceriam a bordo. Algumas das vítimas foram atingidas em terra pelo aparelho.

É provável que muitos passageiros fossem familiares de militares, segundo indica um responsável da Base Aérea de Soewondo (Medan). Entre as vítimas confirmadas encontra-se uma criança.

Os dois edifícios atingidos - um pequeno hotel e um centro de massagens - ficaram seriamente destruídos.

O aparelho caiu poucos minutos depois de ter descolado de Medan. “Eu vi o avião da direção do aeroporto e já estava inclinado, depois só vi fumo a surgir no ar”, refere um residente local citado pela agência AFP.

Pouco antes da queda, o piloto indicou à torre de controlo que necessitava de regressar à base devido a problemas no motor, indicou o responsável do pessoal da Força Aérea, Agus Supriatna, à televisão Metro. “O avião caiu quando estava a virar à direita para regressar ao aeroporto”, afirmou.

O major general Fuad Basya, porta-voz militar indonésio, indicou que o aparelho fora fabricado nos Estados Unidos em 1960. Tinha sido inspecionado e recebera autorização para voar antes de ter descolado da base aérea de Soewondo (em Medan), acabando por cair a cinco quilómetros de distância.

Com cerca de 3,4 milhões de habitantes, Medan é a terceira mais populosa cidade indonésia. Este é o segundo avião a cair num bairro residencial da cidade. O anterior acidente ocorreu em 2005, quando um Boeing 737 da Mandala Airlines caiu pouco depois de ter colocado do aeroporto Medan Polonia, causando 143 mortos, 30 dos quais pessoas que foram atingidas pelo aparelho em terra.

1 / 19

reuters

2 / 19

reuters

3 / 19

reuters

4 / 19

reuters

5 / 19

reuters

6 / 19

reuters

7 / 19

reuters

8 / 19

reuters

9 / 19

reuters

10 / 19

reuters

11 / 19

reuters

12 / 19

reuters

13 / 19

reuters

14 / 19

reuters

15 / 19

reuters

16 / 19

reuters

17 / 19

reuters

18 / 19

reuters

19 / 19

reuters