Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Igreja afro-americana incendiada na Carolina do Sul

  • 333

Esta é a segunda igreja consumida pelas chamas no estado da Carolina do Sul em quatro dias, mas as autoridades ainda não sabem explicar a origem dos fogos

Uma igreja afro-americana da Carolina do Sul que tinha sido incendiada pelo Ku Klux Klan, em 1995, ardeu novamente esta terça-feira à noite. As autoridades ainda não conseguiram apurar as causas deste incidente, mas já foi iniciada uma investigação federal. Este é o sétimo incêndio dos últimos dias em locais de convívio de membros da comunidade afro-americana no sul dos EUA, depois do atentado em Charleston.

A igreja Episcopal Metodista do Monte Sião, uma das mais antigas do estado, dista 80 quilómetros da igreja local de Charleston, onde Dylann Roof, de 21 anos, entrou a 17 de junho e matou o pastor e nove membros da congregação.

Os investigadores afastam para já qualquer ligação entre o fogo na igreja e um outro incêndio, na passada sexta-feira, na igreja de Aiken, uma cidade da Carolina do Sul, vizinha de Augusta, capital do estado da Geórgia.

“Tem havido muitas tempestades, contudo vamos começar as investigações mal o fogo esteja extinto” declarou David Keel, membro da polícia estatal à agência Reuters.”Um habitante local disse-nos que têm caído muitos relâmpagos na área ”.