Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA. Negociações sobre nuclear iraniano vão ultrapassar prazo de 30 de junho

  • 333

CHRISTIAN BRUNA / AFP / Getty Images

As divergências entre os membros permanentes do Conselho Segurança da ONU e o Irão mantêm-se: a velocidade de levantamento das sanções e o acesso dos mecanismos de monitorização ao programa nuclear de Teerão ainda estão por acordar

Os Estados Unidos confirmaram este domingo que o prazo estabelecido para se alcançar um acordo sobre o programa nuclear iraniano, 30 de junho (terça-feira), irá ser alargado. A informação foi avançada por um responsável norte-americano, quando o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammed Javad Zarif, se prepara para sair de Viena, na Áustria, onde as negociações têm ocorrido, para voltar a Teerão. 

O prolongamento do prazo tem como objetivo ultrapassar grandes obstáculos nas negociações, que incluem a velocidade de levantamento das sanções contra o Irão e o acesso dos mecanismos de monitorização ao programa nuclear iraniano, para garantir que o país não desrespeita o acordo.  

Para além destes, o G5+1 (constituído pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China - mais a Alemanha) quer garantir que existe um mecanismo de restabelecimento das sanções em caso de Teerão falhar o cumprimento do acordo.  

Apesar da extensão das conversações, uma fonte norte-americana ligada às negociações avançou à BBC que, apesar do tempo extra, este prolongamento não deverá ser demasiado longo. 

Também este domingo, a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, mostrou-se confiante que um acordo será alcançado. "É uma questão de vontade política", afirmou. "Se todas as partes derem mostras de vontade política chegaremos lá".  

As negociações entre os sete países pretendem alcançar um acordo sobre o programa nuclear iraniano. Os países ocidentais suspeitam que este tenha fins bélicos e militares, mas Teerão afirma que se destina apenas ao desenvolvimento científico e a finalidades civis.