Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Hollande confirma atentado, detenção e deixa uma mensagem: “A emoção não pode ser a única resposta”

  • 333

YVES HERMAN/ REUTERS

Na sua primeira declaração ao país após o atentado desta sexta-feira de manhã em França, o presidente francês explicou que uma segunda pessoa pode estar envolvida, além do presumível autor já detido

"Trata-se de um ataque de natureza terrorista", confirmou o presidente François Hollande nas primeiras declarações efetuadas após o atentado desta manhã numa fábrica na região de Isère, perto de Lyon.

Hollande confirmou ainda a existência de um morto - o cadáver foi encontrado decapitado -, dois feridos e a detenção de um suspeito, não descartando a hipótese de um segundo estar envolvido. 

Para o presidente francês, é tempo de prestar "solidariedade", lembrando a vítima, mas, acrescentou, "a emoção não pode ser a única resposta". É necessária "ação, prevenção, dissuasão", concluiu.

Hollande sublinhou que é preciso "não ceder ao medo" e "estar à altura de todas as circunstâncias", fazendo o trabalho  "que os franceses esperam de nós: protegê-los e erradicar os grupos que nos ameaçam".

François Hollande, acabado de regressar a França depois de ter estado presente na cimeira europeia em Bruxelas, fez uma  primeira declaração ao país depois do atentado desta sexta-feira de manhã na fábrica Air Products de Saint-Quentin-Fallavier, onde um homem foi decapitado.