Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Agudiza-se em França a guerra dos táxis contra a Uber

  • 333

Sindicatos e federações de taxistas programaram um movimento grevista de dimensão nacional para esta quinta-feira, dia 25. Sãop esperados bloqueios de locais estratégicos

FOTO GEORGES GOBET/AFP/GETTYIMAGES

A guerra dos taxistas franceses contra a Uber alastra a diversas cidades com agressões, vandalismo, bloqueios de estradas, aeroportos e estações de caminhos-de-ferro.

Daniel Ribeiro, correspondente em Paris

Os incidentes violentos repetem-se nos últimos dias em Lyon, Nice, Marselha, Paris, Estrasburgo e noutras cidades francesas e têm sido provocados por taxistas. 

Estes visam sobretudo o serviço UberPop, o mais barato dos propostos em França pela Uber, aplicação para telefones móveis de uma empresa americana com o mesmo nome, especializada em aluguer de automóveis comuns com motoristas frequentemente não profissionais.

No passado fim de semana, em Lyon, foi mesmo agredido e internado num hospital um cliente por ter chamado um carro da UberPop perto de taxistas que estavam precisamente em greve contra esse serviço. 

Noutros locais têm sido atacados motoristas da Uber e vandalizados os seus automóveis, nos quais são por vezes colados autocolantes chamando-os “delinquentes sem qualificação e sem carta de condução profissional”.

Greve nacional
Simultaneamente, têm sido lançados pelas empresas de Táxis movimentos de bloqueio a aeroportos, estações de caminhos-de-ferro e em diversas estradas principais. 

Para esta quinta-feira, dia 25, sindicatos e federações de taxistas programaram um movimento grevista de dimensão nacional apelando a bloqueios de locais estratégicos, sobretudo grandes estações de comboios, aeroportos e auto-estradas.

Os taxistas denunciam uma “concorrência desleal” dos serviços Uber em geral, desde os mais luxuosos aos mais baratos, dizendo que os motoristas não têm sequer de responder a simples testes para poderem trabalhar e transportar clientes. Acusam-nos ainda de não pagarem licenças nem taxas sobre o que ganham.

O serviço de baixo preço UberPop é assegurado por simples cidadãos particulares donos de um carro, não necessariamente luxuoso. Devido à repetição de incidentes com alguma gravidade e a diversos processos em tribunais, o sistema Uber foi suspenso em diversos departamentos franceses, designadamente em Bordéus e Lyon.