Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Três novos casos de Síndrome Respiratória do Médio Oriente na Coreia do Sul

  • 333

Mãe e filha protegem-se com máscaras, enquanto passam junto a uma tenda de quarentena dos indivíduos que contactaram com infetados com a doença MERS, na capital sul-coreana de Seoul

YANG JI-WOONG / EPA

O país registou no sábado a 25.ª morte devido ao coronavírus, mas as autoridades acreditam que o surto de MERS está a estabilizar 

A Coreia do Sul anunciou este domingo a existência de três novos casos de Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS), elevando para 169 o número de casos de infeção.

Segundo o Ministério da Saúde sul-coreano, o país registou no sábado a 25.ª morte devido ao coronavírus - um homem que era diabético e doente cardíaco. Apesar dos novos casos de contágio, o Governo do país garante que o surto está a estabilizar e que é controlável. Cerca de 6700 pessoas continuam em quarentena por precaução.

Também na Tailândia, que registou o primeiro caso de MERS na semana passada - um homem de 75 anos, que partiu de Omã com destino a Banguecoque -, o contágio está a abrandar. "Só podemos confirmar que não há novos casos do Síndrome Respiratório do Médio Oriente", afirmou o ministro da Saúde tailandês, Rajata Rajanavin citado pela Reuters, sublinhando que o número de situações no país se fixa em 175.    

A Tailândia e a China já reforçaram o controlo dos passageiros nos aeroportos, enquanto a Malásia e Singapura aconselham os seus cidadãos a não viajarem para a Coreia do Sul

O MERS, que tem origem no coronavírus, o mesmo vírus que causa o Síndrome Respiratório Agudo e Severo (SARS) foi diagnosticado há três anos na Arábia Saúdita.