Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia intensifica caça aos dois criminosos que gozaram com a América

  • 333

Cerca de 150 elementos da polícia estão envolvidos na operação de caça aos dois criminosos

FOTO Andrew Burton/Getty

Habitantes pensam ter avistado Richard Matt e David Sweat na cidade de Friendship. Centenas de elementos da polícia estão envolvidos na operação de caça aos dois criminosos na zona oeste do Estado de Nova Iorque

As buscas da polícia norte-americana por Richard Matt e David Sweat, dois condenados por homicídio que conseguiram escapar de uma prisão de alta segurança em Dannemora, têm nesta altura como foco as cidades da zona oeste do Estado de  Nova Iorque. 

Em causa estão alertas de habitantes da cidade de Friendship, que dizem ter visto no passado dia 13 de junho os dois presidiários a caminharem ao longo de uma linha de caminho de ferro local, tendo voltado a ser avistados no dia seguinte na cidade vizinha de Lindley.  

Centenas de elementos da polícia - apoiados por cães e  helicópteros - estão envolvidos na operação de caça aos dois criminosos. "Delimitámos um perímetro de cerca de 450 quilómetros a sudoeste do Estabelecimento Prisional de Clinton. Estamos a efetuar as buscas em toda essa zona", disse Beau Duffy, porta-voz da polícia do Estado de Nova Iorque, citado pela Reuters. 

Outros habitantes locais reportaram também às autoridades que terão encontrado os dois homicidas numa zona de obras situada a cerca de 80 km da cidade de Friendship, de acordo com a mesma fonte.

Richard Matt e David Sweat integram a lista dos mais procurados pelas autoridades nos EUA. No passado dia 5 de junho, os dois reclusos do Estabelecimento de Alta Segurança de Clinton furaram as paredes das celas - com a ajuda de utensílios e ferramentas elétricas - , alcançando um cano  e percorrendo a partir daí as as canalizações de aquecimento subterrâneos até conseguirem escapar pela tampa de esgoto.

Pelo meio houve ainda tempo para deixarem um bilhete irónico para os guardas prisionais: "Tenham um bom dia"- era a frase que se podia ler no post-it, acompanhado por um smile.

As autoridades suspeitam que uma costureira que trabalhavana cadeia terá ajudado os dois reclusos na fuga. Entretanto, outro funcionário foi ontem suspenso do estabelecimento prisional por suspeitas de também estar envolvido na operação.