Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA: mulher acusada de matar os filhos declara-se culpada

  • 333

Os cadáveres das crianças, de 9 e 13 anos, foram encontrados no congelador do apartamento onde vive, em Detroit

Helena Bento

Jornalista

Mitchelle Blair, a mulher acusada de matar os dois filhos, declarou-se culpada dos crimes de tortura e assassínio. Pode vir a ser condenada a prisão perpétua.

Durante a audiência, a americana de 36 anos confessou três vezes ao juiz ter assassinado os seus filhos - uma rapariga de 13 anos, Stoni Blair, e um rapaz de nove, Stephen Berry, cujos cadáveres foram encontrados em março deste ano no congelador do apartamento onde vive, em Detroit.

Estava agendada outra audiência e uma sessão de exames preliminares, mas Blair decidiu fazer a confissão para proteger o seu outro filho. "Não quero que ele pense que eu agi como uma cobarde. Fiz o que fiz, e fiz o que fiz por causa do meu bebé. Ele vai ver-me de pé a assumir as minhas responsabilidades", disse a mulher, citada pela Reuters. 

Kenneth King, o juiz, vai agora analisar os resultados de uma avaliação levada a cabo por um examinador independente, segundo a Reuters. Terá dito a Blair para pensar nas consequências que poderá ter uma confissão de culpa.

Mitchelle Blair é acusada de homicídio qualificado. Enfrenta ainda duas acusações de tortura, abuso de menores e uma acusação de maus tratos a menor na presença de outra criança.

Quando os corpos das vítimas foram descobertos e feita a autópsia, o médico legista informou que Stoni Blair morreu vítima de múltiplos traumas infligidos pela mãe, assim como Stephen Berry, que além disso apresentava sinais de queimaduras. Os seus dois outros filhos estão a cargo de um familiar.