Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

MERS. Tailândia confirma primeiro caso

  • 333

Três familiares do doente, que viajavam no mesmo avião, foram isolados assim que foi feito o diagnóstico

Chaiwat Subprasom / Reuters

O homem, de 75 anos, viajou para Banguecoque em busca de tratamento para um problema de coração. As 106 pessoas que viajavam a bordo do mesmo avião foram entretanto localizadas

Helena Bento

Jornalista

As autoridades tailandesas confirmaram esta sexta-feira o primeiro caso de Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS, na sigla em inglês). Trata-se de um empresário de 75 anos, oriundo de Omã, que viajou para Banguecoque em busca de tratamento para um problema de coração. A sua identidade ainda não foi revelada. 

Numa conferência de imprensa realizada pouco tempo depois de ter sido feito o diagnóstico, um dos médicos do hospital privado onde deu entrada o doente disse que este chegou visivelmente cansado e com tosse, mas sem febre. Foi de seguida submetido a exames médicos que confirmaram a infeção por MERS. 

A bordo do mesmo avião iam outras 106 pessoas - inclusive três familiares - que foram entretanto localizadas. O ministro da Saúde, Rajata Rajatanavin, pediu à população para manter a calma e não entrar em pânico, e explicou que os familiares do doente foram isolados desde o início, não havendo por isso razões para alarme. "O nosso sistema está pronto e estamos a monitorizar os casos mais próximos", afirmou. 

O doente foi entretanto transferido para um centro de tratamento de doenças infecciosas afastado da capital do país. Segundo um repórter da agência Reuters, os profissionais de saúde responsáveis pelo caso têm usado máscaras, assim como os visitantes.

A MERS é uma doença respiratória, causada pelo vírus MERS-CoV e pertence à família do coronavírus, a causa comum das constipações. O primeiro caso foi registado na Arábia Saudita, em 2012, onde mais de 1000 pessoas foram já infetadas e cerca de 454 morreram.