Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Australiana proibida de amamentar o filho por estar tatuada

  • 333

Queixa foi apresentada pelo marido, depois de uma discussão familiar

Helena Bento

Jornalista

Um juiz australiano proibiu uma mulher de amamentar o filho de onze meses por considerar que as tatuagens que tem num dos dedos da mão e no pé constituem um risco para a saúde do bebé, informaram fontes locais, citadas pelo "El País". 

O juiz Matthew Myers, do circuito dos Tribunais Federais Regionais, recusou-se a ter em conta os resultados negativos dos testes de VIH e hepatite a que se submeteu a mulher por considerar que não são  "conclusivos". A queixa foi apresentada às autoridades pelo marido e pai do bebé depois de uma discussão familiar.

Rebecca Nayloy, diretora executiva da Australian Breastfeeding Associa­tion, disse que este caso pode "abrir precedentes" no sentido de "dar mais poder" aos juizes para se pronunciarem sobre os riscos a que as mulheres se expõem. 

A diretor executiva acrescentou ainda que a indústria das tatuagens no país está "muito regulamentada" e que as probabilidades de ter uma infeção são "muito baixas". Como não há "qualquer evidência" de que a mulher tenha contraído um infeção, Rebecca Nayloy considerou que a decisão "não é razoável".