Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estados Unidos planeiam enviar armamento pesado para a Europa de Leste

  • 333

Alex Wong / Getty Images

A proposta dos Estados Unidos para mobilizar veículos e armamento pesado para os bálticos e leste europeu ainda não foi aprovada. Decisão deverá ser tomada ainda este mês

Tanques, veículos blindados e armas pesadas para pelo menos cinco mil soldados. É este o equipamento militar, de acordo com a agência Reuters e o jornal "New York Times", os Estados Unidos poderão fornecer aos países bálticos e da Europa de Leste, se a proposta for aprovada pelo Governo norte-americano.  

Se isso acontecer, os Estados Unidos colocarão pela primeira vez, desde a Guerra Fria, armas pesadas nos países do leste europeu (neste caso, países ex-soviéticos que aderiram à NATO). A proposta de envio de armamento pesado inclui os bálticos (Lituânia, Letónia e Estónia), Polónia, Roménia, Bulgária e, possivelmente, a Hungria, destaca o "New York Times". 

O objetivo é reforçar o apoio a esses países, preocupados com a crescente 'ameaça' russa desde a anexação da Crimeia, na Ucrânia, pela Rússia (em março de 2014) e do escalar do conflito na região. 

A Ucrânia não é um país membro da NATO (apesar de estar contemplada com um Plano de Ação de Adesão Individual), por isso não será diretamente contemplada com este reforço. Ainda assim, a ser aprovado, este movimento da Aliança Atlântica é significativo - e, embora seja pequeno quando comparado com aquilo que a Rússia pode mobilizar, destaca o "New York Times", pode passar uma mensagem "simbólica" a Putin. Alguns aliados mostram-se receosos em relação à reação da Rússia. 

Fonte do Pentágono reforçou à Reuters que ainda não foi tomada uma decisão. "Neste momento, ainda não decidimos se ou quando vamos transferir este equipamento", sublinha. Espera-se que a proposta seja aprovada pelo secretário de Defesa norte-americano, Ashton Carter, e pela Casa Branca antes da reunião de ministros da Defesa da NATO este mês, em Bruxelas.