Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Blogger saudita poupado a mais 50 chicotadas

  • 333

Iniciativa da Amnistia Internacional em frente à embaixada saudita na Cidade do México. Os cartazes contêm nomes de prisioneiros políticos sauditas, incluindo Raif Badawi

© Edgard Garrido / Reuters

Raif Badawi não sofreu qualquer castigo esta sexta-feira, como temia a família e ativistas dos Direitos Humanos em todo o mundo. Mas só um perdão real pode salvar em definitivo o blogger saudita de 10 anos de prisão e 1000 chicotadas. 

Raif Badawi foi poupado, esta sexta-feira, ao segundo conjunto de 50 chicotadas em público. "Hoje não houve flagelação", anunciou a mulher do blogger saudita condenado a 10 anos de prisão e 1000 chicotadas, na sua página no Facebook. "Repito o meu apelo a sua majestade o rei Salman para que perdoe o meu marido, Raif Badawi, e faça parar os açoites."

Em declarações ao Expresso, Ensaf Haidar mostra-se "surpreendida" pela não aplicação do castigo esta sexta-feira. "Mas espero que não se volte a repetir. Espero que ele seja perdoado." Até ao momento, apenas foram concretizadas as primeiras 50 das 1000 chicotadas a que o blogger foi condenado.

Ensaf, que vive refugiada no Canadá, com os três filhos do casal, ainda não falou com o marido desde que o Supremo Tribunal saudita confirmou a sentença, no passado fim de semana. "Costumamos falar de 10 em 10 dias. É ele que me liga", explica.

A cada sexta-feira - o dia da semana mais sagrado para os muçulmanos -, Ensaf sabe se Raif, de 31 anos, foi ao não chicoteado quase em tempo real. "Há lá alguém que me informa."

Raif Badawi foi condenado por promover discussões de caráter político e religioso no seu blogue Rede Liberal Saudita (entretanto removido da internet).