Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Violência no futebol. Egito condena 11 homens à morte

  • 333

Morreram 70 pessoas e pelo menos 1000 ficaram feridas nos confrontos de Port Said

MAHMUD HAMS / AFP / Getty Images

Caso remonta a 2012 e envolve a morte de 70 pessoas. Sentaram-se no banco dos réus 60 pessoas, 39 acabaram condenadas

Pena de morte. Esta é a condenação para 11 homens acusados de participar nos confrontos dentro de um estádio de futebol no Egito, em 2012. Esta terça-feira, o tribunal fez conhecer a sentença dos arguidos, que ainda podem recorrer da decisão.

A audiência foi transmitida em direto na televisão egípcia, avança a agência Reuters. No total estavam no banco dos réus 60 pessoas. 39 vão cumprir pena: 11 pessoas foram condenadas à morte; 10 receberam pena de 15 anos de prisão; 14 apanharam 10 anos de prisão e outros 15 vão ficar cinco anos atrás das grades.

Um dos advogados das famílias das vítimas, Yasser Sayed Ahmed, citado pela agência Reuters, considerou a decisão "extremamente justa e satisfatória”.

As imagens daquele que é considerado um dos piores incidentes dos género correram o mundo. A 1 de fevereiro de 2012, uma quarta-feira, o de estádio de Port Said acolheu o duelo entre o Al-Masry e o Al-Ahly, ambos clubes da primeira liga de futebol. Após o jogo, a confusão eclodiu quando os adeptos do Al-Ahly começaram a insultar os adversários, que venceram a partida por 3-1.

Do outro lado, a resposta foi mais agressiva e não se limitou às palavras. Os adeptos do Al-Masry invadiram o campo. Há relatos de pessoas que caíram ou foram atiradas das bancadas. Morreram 70 pessoas e pelo menos 1000 ficaram feridas. A maioria das vítimas mortais foi esmagada pelos adeptos que fugiam em pânico do estádio.

As equipas que se defrontaram naquela noite são rivais antigos. Manuel José, treinador português, também lá esteve. Na época treinava o A-Ahly. Ficou ferido e três dias depois estava de regresso a Portugal.

A violência no futebol é frequente no Egito. Há bem pouco tempo, em fevereiro, 22 pessoas morreram num estádio de futebol depois de as autoridades barrarem a entrada de adeptos. Neste caso, o sufocamento e esmagamento foram as causas das mortes.