Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Síndrome Respiratório do Médio Oriente: a sexta morte

  • 333

O vírus do MERS já infetou 1236 pessoas

D.R.

Há 23 novos casos de infeção na Coreia do Sul. Cerca de 1980 escolas foram encerradas e vários eventos públicos foram cancelados

A Coreia do Sul anunciou esta segunda-feira a sexta morte devido ao Síndrome Respiratório do Médio Oriente (MERS), que já regista 87 casos de infeção no país. Um homem de 80 anos que vivia na cidade de Daejeon, situada a cerca de 140 km de Seul, foi a mais recente vítima do síndrome respiratório que atingiu mais 23 pessoas só na última semana, segundo os dados do Ministério da Saúde sul-coreano. 

O indivíduo já se encontrava internado na sequência de um quadro de pneumonia quando foi infetado pelo MERS, após o contacto com outro doente. Com a significativa expansão da doença em quinze dias, a Coreia do Sul transformou-se no segundo país com um maior número de infeções a seguir à Arábia Saudita, onde o vírus foi diagnosticado em 2012. 

Os receios da crescente propagação do vírus levam as autoridade sul-coreanas a adotar uma série de medidas preventivas de forma a travar as infeções. Cerca de 1980 escolas foram encerradas esta segunda-feira, enquanto vários eventos públicos foram cancelados. Além disso, 2500 pessoas encontram-se de quarentena em casa sendo supervisionadas por enfermeiros e médicos através do telefone.  

"Estamos a trabalhar ativamente de forma a localizarmos os doentes, cooperando também com a polícia", disse à Reuters Jeong Eun-kyeong, um responsável do Centro de Controlo de Doenças da Coreia do Sul, sublinhando que até à data apenas 10 pessoas desrespeitaram a quarentena, arriscando-se a pesadas multas.

O Executivo sul-coreano teme o impacto económico do MERS, mas o ministro das Finanças, Choi Kyung-hwan, já descartou a hipótese de o Governo aprovar um orçamento suplementar.

Embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) acredite que a Coreia do Sul conseguirá conter a doença, os governos vizinhos da Malásia e da Singapura já aconselharam os cidadãos nacionais a não viajar até ao país. A China reforçou, por sua vez, o controlo dos passageiros nos aeroportos.

O MERS, que tem origem no coronavírus, o mesmo vírus que causa o Síndrome Respiratório Agudo e Severo (SARS), já infetou 1236 pessoas e matou outras 445 só na Coreia do Sul desde que foi diagnosticado há três anos.