Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pistorius foi condenado a cinco anos. Vai cumprir dez meses

  • 333

Pistorius foi acusado de homicídio negligente e condenado a cinco anos de prisão

Herman Verwey/Foto24/Gallo Images/Getty Images

O atleta olímpico foi condenado em 2014 pelo homicídio involuntário da namorada, Reeva Steenkamp, Mas o bom comportamento na prisão pode valer a Pisturius a saída em liberdade condicional já em agosto

A data está escolhida. A 21 de agosto, depois de 10 meses preso, é possível que Oscar Pistorius saia em liberdade condicional. A proposta nesse sentido foi anunciada esta segunda-feira.

“Ele tem um comportamento muito bom. Não nos deu qualquer problema”, adiantou Zach Modise, dos serviços prisionais, citado pelo jornal britânico “The Guardian”.

A 14 de fevereiro de 2013, Pistorius disparou contra a porta da casa de banho, atingindo mortalmente a namorada, Reeva Steenkamp. Em tribunal, o atleta alegou que julgava estar a disparar sobre um ladrão, ainda que vários testemunhos tenham referido ter ouvido o casal discutir horas antes.

Admirado pela sua carreira desportiva, Oscar Pistorius - ou “Blade Runner”, como era conhecido - perdeu a glória conquistada, os patrocinadores e o apoio do público, havendo quem compare o seu caso ao do ex.jogador de futebol e ator norte-americano O.J. Simpson, condenado pelo assassinato da sua ex-mulher e de um seu amigo.

Julgado em 2014, Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão por homicídio involuntário. Preso desde 21 de outubro de 2014 no estabelecimento prisional Kgosi Mampuru II, em Pretória, África do Sul, o atleta teria sempre de cumprir pelo menos um sexto da pena, de acordo com a lei em vigor no seu país. Daí o pedido de liberdade condicional fixar a data para a sua saída a 21 de agosto.

Oscar Pistorius ficou conhecido por ser o primeiro atleta com ambas as pernas amputadas a participar nos Jogos Olímpicos. Foi em 2012, em Londres que “Blade Runner” participou nas provas de atletismo dos 400 metros e nos 400 metros estafetas.