Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu o pai da Playmobil

  • 333

Horst Brandstätter tinha 81 anos, trabalhava no setor dos brinquedos desde 1952 e deixou órfãos cerca de três mil milhões de 'filhos'

Cerca de três mil milhões de bonecos perderam o seu 'pa'i na última quarta-feira, dia 3 de junho. Horst Brandstätter, o dono da Playmobil, morreu, aos 81 anos. Fabricava brinquedos desde os 19, a idade que tinha quando se juntou aos tios no negócio da família. 

Foi a própria Playmobil a dar a notícia, esta segunda-feira, através de um "tweet" em memória de Brandstätter. 

Quando o jovem Horst se juntouao negócio, já os seus tios fabricavam brinquedos na empresa familiar Geobra Brandstätter, que trabalha no ramo desde 1876. Mas foi o jovem a garantir a conquista de uma maior fatia do ercado, com a introdução de brinquedos em plástico, ao invés do metal utilizado até então. O primeiro  grande sucesso da empresa foi a venda dos coloridos arcos Hula Hoop.  

A crise do petróleo na década de 1970 trouxe à Geobra Brandstätter a fama e o sucesso atuais. Com a necessidade de suprimir os custos de produção, Horst Brandstätter pediu a um dos seus desenhadores para projetar um brinquedo com o mínimo de matéria-prima possível, surgindo assim o primeiro trio dos famosos bonecos, com 7,5cm - um cavaleiro, um índio e um operário. 

A estreia deu-se em 1974 na Feira de Jogos de Nuremberga e, desde então, a Playmobil produziu 2 700 milhões de bonecos. A Geobra Brandstätter tornou-se assim a maior empresa de brinquedos da indústria alemã.