Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

FIFA. Documentos mostram detalhes dos subornos a Jack Warner

  • 333

Ex-vice-presidente da FIFA, Jack Warner

ALVA VIARRUEL/EPA

A BBC teve acesso a documentação que prova onde foi parar o dinheiro movimentado pelo antigo vice-presidente da FIFA, Jack Warner, acusado de corrupção pela justiça norte-americana

Uma investigação da BBC encontrou provas detalhadas sobre o que aconteceu aos 10 milhões de dólares (€9 milhões) depositados pela FIFA em contas controladas pelo ex-vice-presidente da federação, Jack Warner.  

O dinheiro, enviado em nome da África do Sul, destinava-se a apoiar um programa para se Caraíbas, mas de acordo com documentos consultados pela BBC, foi usado por Warner para efetuar levantamentos bancários, pagamentos de empréstimos e lavagem de dinheiro. 

O ex-dirigente da FIFA, com 72 anos, nega todas as acusações que resultaram da investigação do FBI, entre as quais corrupção. 

Os documentos a que a BBC teve acesso mostram três transações efetuadas pela FIFA - a 4 de janeiro, 1 de fevereiro e 10 de março de 2008, e que totalizam o montante de 10 milhões de dólares (€9 milhões) - para contas da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas), dirigida por Jack Warner. 

As quantias avultadas foram usadas para pagar, por exemplo, a uma cadeia de supermecados de Trinidad, a JTA Supermercados, que recebeu 4.860.000 de dólares (€4,3 milhões). Os documentos mostram ainda que 360 mil dólares (€324 mil) foram movimentados por pessoas relacionadas com Warner. O próprio terá gasto 1,6 milhões de dólares (€1,4 milhões) com pagamentos através de cartões de crédito e empréstimos pessoais. 

Jack Warner é uma das 14 pessoas acusadas pela justiça norte-americana por alegada corrupção na FIFA. O Departamento de Justiça dos EUA alega que os 14 aceitaram subornos e comissões estimadas em mais de 150 milhões de dólares (€135 milhões) durante 24 anos.