Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

A Rússia não é uma ameaça para a NATO. Palavra de Putin

  • 333

Vladimir Putin

Reuters

Enquanto a NATO reforça militarmente os seus membros do leste europeu, o Presidente russo Vladimir Putin vai avisando que os receios de um ataque à Aliança Atlântica são infundados

A Rússia não é uma ameaça para a NATO, garantiu Vladimir Putin numa entrevista publicada sábado no jornal italiano "Corriere della Sera".

"Só uma pessoa insana e só em sonhos poderia imaginar-se que a Rússia iria subitamente atacar a NATO", afirmou.

A Aliança Atlântica está a reforçar a sua presença militar nos seus membros do leste europeu, em resposta aos receios por eles demonstrados de uma ameça russa, depois do envolvimento da Rússia no conflito ucraniano.

No início deste mês, a NATO comprometeu-se a combater a "guerra híbrida" da Rússa - que inclui uma mistura de táticas militares convencionais, campanhas subversivas e guerra cibernética usada pela Rússia contra a Ucrânia.

A NATO acusa ainda a Rússia de estar a apoiar os rebeldes separatistas no leste da Ucrânia, o que tem sido continuamente negado por Moscovo.

Nesta entrevista, Putin acusou alguns países de "estarem simplesmente a aproveitar-se dos receios das pessoas em relação à Rússia" de forma a receberem "ajuda suplementar ao nível militar, económico e financeiro". "Não é preciso temerem a Rússia", garantiu o Presidente russo.

"O mundo mudou de forma tão drástica que as pessoas de bom-senso não podem sequer imaginar um conflito militar em tão larga escala nos dias de hoje. Temos outras coisas em que pensar, asseguro-vos", rematou.