Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dívida ao FMI: Grécia paga no final do mês

  • 333

ALKIS KONSTANTINIDIS / REUTERS

O Fundo Monetário Internacional já confirmou que o governo grego quer empurrar para 30 de junho o reembolso de 1,6 mil milhões de euros. Atenas invoca precedente

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, saiu de Bruxelas a dizer aos jornalistas “não se preocuparem” com o pagamento de 300 milhões de euros ao FMI, agendado para sexta-feira. O primeiro de quatro pagamentos que a Grécia tinha de fazer ao Fundo Monetário Internacional, durante o mês de junho, foi empurrado pelo governo helénico para o final do mês, juntamente com os restantes.

“As autoridades gregas informaram hoje o fundo que pretendem fazer os quatro pagamentos de junho de uma só vez, a 30 de junho”, disse o porta-voz Gerry Rice, num comunicado do FMI.

De acordo com um decisão de 1970 da Comissão Executiva da instituição, os países membros podem pedir para juntar vários pagamentos relativos ao mesmo mês – excluindo o pagamento de juros - permitindo aliviar as dificuldades administrativas de fazer vários pagamentos num curto período. 

No total são mais de 1,5 mil milhões de euros que terão de ser pagos a 30 de junho.

 

O reembolso ao FMI passa agora a coincidir com o fim da extensão do programa de resgate. O governo grego pode ter ganho um balão de oxigénio temporário mas a pressão para fechar um acordo mantém-se. Sem um entendimento com os credores – países do euro, FMI e BCE – não há desembolso da última tranche de 7,2 mil milhões de euros.