Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Naufrágio na China. Haverá sobreviventes a bordo

  • 333

Equipa de mergulhadores resgata mulher com 65 anos das águas do Yangtze

Reuters

Doze horas depois do naufrágio, prosseguem as operações de busca e salvamento, muito dificultadas pelo vento forte e pela chuva. 

Membros das equipas de resgate afirmaram esta terça-feira ter ouvido vozes e barulhos provenientes do interior do navio parcialmente submerso, depois de ter naufragado com 458 pessoas a bordo no rio Yangtze, o  maior da Ásia, informa a agência Xinhua.

Imagens divulgadas pelos media chineses mostram membros das equipas de salvamento a tentar localizar de que parte da embarcação procedem os barulhos feitos por possíveis sobreviventes.

A maioria dos passageiros do navio chinês naufragado na segunda-feira à noite no rio Yangtze tem entre 50 e 80 anos de idade e estaria a dormir quando ocorreu o acidente.

Segundo a edição online do Diário do Povo, até cerca das 7h (meia-noite em Lisboa), tinham sido resgatadas 35 pessoas, mais 25 do que a agência noticiosa oficial Xinhua referiu três horas depois.

O navio "Dongfangzhixing", que seguia de Nanjing para Chongqing, naufragou na segunda-feira às 21h28 (14h28 em Lisboa), depois de ter sido atingido por ventos de 130 quilómetros à hora.

Mais de 30 navios foram já enviados para o local do acidente, mas ao início da manhã, as operações de busca e salvamento estavam a ser dificultadas pelo vento forte e chuva.

O primeiro-ministro, Li Keqiang, também já seguiu para a zona e o Presidente, Xi Jinping, ordenou o envio de uma equipa do governo central para orientar as operações, disse a Xinhua.