Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vitória com sabor a derrota para o primeiro-ministro italiano

  • 333

Alessandro Garofalo/Reuters

Apesar de ter ganho cinco das sete regiões italianas, o Partido Democrático de Matteo Renzi perdeu muitos votos nas eleições locais, face à subida dos partidos contra a União Europeia. O Movimento 5 Estrelas de Beppe Grilo surge em segundo lugar.

O Partido Democrático italiano obteve uma vitória com sabor a derrota nas eleições regionais de domingo. A força política de centro-esquerda liderada pelo primeiro-ministro Matteo Renzi conquistou cinco das sete regiões, mas perdeu a Ligúria, região vista como um bastião da esquerda, para o partido Força Itália, do ex-primeiro-ministro Berlusconi. 

Além disso, a percentagem total de votos do PD desceu de 41 para 23,7% desde as eleições europeias do ano passado. Nem o facto de ter ganho a Campânia à Força Itália serve de consolo. A taxa de participação variou, consoante a região, entre os 48% e os 57%.

O Movimento Cinco Estrelas, de Beppe Grilo, ficou em segundo com 18,4%, seguido pela Liga do Norte com 12,5% e pela Força Itália com 10,7%. As maiores vitórias do Partido Democrático foram registadas na Campania, a sul de Roma, onde o seu candidato Vincenzo de Luca obteve próximo de 40% dos votos. O partido manteve ainda as regiões da Toscânia, Úmbria, Marcas e Apúlia.

A agência France Presse atribui a quebra de apoios do PD a divisões internas que criam desencanto entre o seu eleitorado, às polémicas ligadas à imigração e a uma ressurreição de Berlusconi, após as condenações em tribunal.