Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Varoufakis garante que há consenso "sobre a maioria das questões". Mas...

  • 333

Segundo plano. Varoufakis foi “despromovido”? Tsipras diz que não, garantindo que é um “ativo

Epa

Ministro das Finanças diz que, afinal, há quase mais um mês para fechar as negociações. Ainda assim, quer resolver tudo ainda em maio. Declarações surgem um dia depois de Lagarde ter admitido o Grexit.

A data limite para alcançar um acordo entre Atenas e os credores internacionais é "30 de junho, no momento em que termina o prolongamento do plano de ajuda", indicou esta sexta-feira o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis.     

"Nos termos do acordo de 20 de fevereiro entre Atenas e os credores, o plano de ajuda ao país prolongou-se até 30 de junho, por isso é até esta data que é necessário alcançar um acordo", declarou o ministro à rádio grega VimaFM. 

Yanis Varoufakis também assegurou que o acordo seria concluído "rapidamente". "Estamos perto de concluir as negociações, haverá um acordo rapidamente", defendeu, sublinhando que todas as partes chegaram a consenso "sobre a maioria das questões". Segundo o ministro, este acordo vai incluir reformas "sobre o emprego, a Segurança Social e a dívida pública", que pesa sempre nas finanças públicas gregas. 

Mesmo assim, Varoufakis acusou de novo os credores de insistirem na política de austeridade, que considera ser "desastrosa para a economia grega" e para a Europa. 

Lagarde avança, FMI recua

O Governo grego mostrou-se confiante nos últimos dias num acordo com os credores até domingo, mas a Comissão Europeia (CE) mostrou-se menos otimista na quinta-feira. 

"Nós ainda não alcançamos [um acordo], há questões em aberto para resolver", afirmou Annika Breidthardt, a porta-voz da CE encarregada dos Assuntos Económicos, adiantando que "novos progressos devem ser feitos". 

Por outro lado, o Governo grego assegurou também na quinta-feira que o acordo há tanto tempo esperado entre a Grécia e os credores sobre o futuro financeiro do país deverá estar acabado até domingo. "Estamos a trabalhar para concluir um acordo muito rapidamente, até domingo", afirmou na quinta-feira o porta-voz do Governo de Atenas, Gabriel Sakellaridis.

O 'dossier' da Grécia também foi analisado na reunião dos ministros das Finanças e governadores dos bancos centrais do G7 em Dresden, na Alemanha, cujos trabalhos terminam esta sexta. Na quinta-feira, a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou que a saída da Grécia da zona euro era "uma possibilidade". 

Posteriormente, o FMI tentou suavizar as declarações de Lagarde, já que todas as partes envolvidas comprometeram-se até agora a não alimentar especulações de um "Grexit".