Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estado do Nebraska aboliu a pena de morte

  • 333

Várias pessoas manifestaram-se contra a pena de morte junto à câmara do Nebraska

FOTO Dominick Reuter/Reuters

É o primeiro estado conservador nos EUA a abolir a pena de morte em 42 anos. Votação mostra que os americanos são vez mais desfavoráveis à pena capital.

O Nebraska aboliu na quarta-feira a pena de morte, juntando-se aos 18 Estados norte-americanos - além da capital Washington DC- que eliminaram a pena capital.  

Numa votação histórica que contou com mais de duas horas de discursos emotivos, a Assembleia Legislativa do Nebraska deu luz verde à abolição da pena de morte com 30 votos a favor e 19 contra, tornando-se no primeiro estado conservador em mais de quatro décadas - de maioria republicana - a substituir a pena capital pela prisão perpétua. O último estado conservador a abolir a pena de morte tinha sido a Dakota do Norte, em 1973.

O lóbi crítico da pena de morte conseguiu conquistar o apoio dos republicanos, defendendo que a execução era uma sentença ineficaz e cara, numa altura em que os EUA estão a ter dificuldades na obtenção de drogas para as injeções letais, além de colidir com os valores de qualquer partido. Até à última hora, os discursos tentaram captar os votos dos indecisos.

"Hoje estamos a votar algo que me transcende, que transcende esta legislatura, que transcende este estado. Estamos a falar sobre a dignidade humana", declarou o senador independente Ernie Chambers. 

O veto do governador Pete Ricketts, que foi o principal opositor à eliminação da pena de morte, revelou-se insuficiente para travar a alteração legislativa. "As minhas palavras são insuficientes para expressar o quanto estou consternado por termos feito perder a ferramenta vital para o reforço da lei que protega as famílias do Nebraska", declarou Pete Ricketts, no final da votação, citado pelo "New York Times". 

O governador garantiu ainda que fará tudo o que estiver ao seu alcance para que a situação seja revertida, sublinhando que conta com o apoio de muitos cidadãos.

Entretanto, a Congregação dos Bispos Católicos no Nebraska já se congratulou com o resultado da votação: "Continuamos convencidos de que a pena de morte não trava o crime, nem faz de Nebraska um estado mais seguro e com mais bem comum", afirmaram os Bispos Católicos num comunicado.

Desde 1997 que o Nebraska não executava nenhum condenado, mas tinha dez pessoas no corredor da morte. Só nos últimos oito anos, seis estados - Mayland, Illinois, Conncectitu, Novo México e Nova Jérsia - aboliram a pena de morte, o que demonstra a crescente oposição à pena capital nos EUA.